segunda - 21 de janeiro de 2019
33º Max
20º Min
Predomínio de Sol

Integrantes da oficina de jiu-jítsu do Cras participam de graduação e troca de faixa

Publicado em: 14/12/2018

O Ginásio de Esportes Expedito Guilherme Cunha, em Formosa do Rio Preto, foi o espaço escolhido para se transformar no tatame da cerimônia de graduação e troca de faixa dos integrantes da oficina de jiu-jítsu do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), que ocorreu na última sexta-feira (14/12).

“Gostei muito de receber uma nova faixa. As aulas são legais, já aprendi muita coisa e me divirto”, disse Vinícius, de 12 anos de idade, que recebeu a faixa cinza com listra preta. A oficina é coordenada pelo professor Luciano Henrique, com o apoio de outros monitores e com acompanhamento psicossocial para os 120 participantes – crianças, adolescentes e jovens na faixa etária de seis a 18 anos de idade. Tudo proporcionado através do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

Participaram da graduação 75 desses integrantes, recebendo faixas do sistema de graduação da Confederação Brasileira de Jiu-Jítsu (CBJJ) e certificados. As aulas de jiu-jítsu são realizadas três vezes por semana, parte do projeto “Do Tatame para a Vida”.

A Secretaria de Assistência Social de Formosa, na atual gestão, tem desempenhado ações para o fortalecimento do Suas no município, buscando, através do Cras e do Creas, a superação das vulnerabilidades e fragilidades sociais. Diante desse perfil de atuação, “o jiu-jítsu entrou na vida dessas crianças e jovens como instrumento de defesa e afirmação de direitos e do desenvolvimento de habilidades dos mesmos, aumentando neles a autoconfiança e a coordenação e ensinando respeito, disciplina e interação social”, explicou o Secretário Municipal de Assistência Social, Edilberto Barreto.

“Cada troca de faixa é um símbolo novo, esse ato representa exatamente isso, a renovação da simbologia dentro da filosofia do jiu-jítsu, comemoração por alcançar um novo nível de desenvolvimento no esporte e ao mesmo tempo abraçando um novo desafio de se superar mais”, explicou o professor Luciano.

De acordo com ele, o projeto começou com um sonho e hoje é uma realidade. Em pouco mais de um ano de existência da oficina de jiu-jítsu do SCFV, alguns dos participantes já colecionam troféus e medalhas, além da melhoria do rendimento escolar e da disciplina.

Os alunos foram graduados de acordo com a avaliação realizada durante os treinos, mas também levando em consideração aspectos como disciplina, rendimento e frequência escolar. Eles receberam uma faixa em uma das seguintes cores: cinza com listra branca; cinza; cinza com listra preta; amarela com lista branca; amarela.

A mesa de honra do evento foi composta pelo secretário de Assistência Social, Edilberto Barreto, pela chefe de gabinete Maria das Dores Serafim – representando o prefeito Termosires Neto, pela Secretária de Cultura, Esporte e Turismo, Luciana, Bispo, pelo vereador Netinho, pela coordenadora do Cras, Roneide Saraiva, e pelo professor de jiu-jítsu coordenador da oficina, Luciano Henrique.

Clique aqui para ver mais fotos na nossa galeria.