domingo - 04 de dezembro de 2022
26º Max
18º Min

HOMENAGEM: INDICAÇÃO PARA DENOMINAR ALMIR TEIXEIRA SANTOS COMPLEXO EDUCACIONAL EM CONSTRUÇÃO PELO ESTADO EM FORMOSA DO RIO PRETO TRAMITA NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Publicado em: 06/6/2022

Fonte: ASCOM/ALBA

 

 

De forma conjunta, os deputados Nelson Leal (PP) e Diego Coronel (PSD), como autor e coautor, respectivamente, apresentaram, na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), a indicação para que o Governo do Estado denomine de Almir Teixeira Santos, o Complexo Educacional em construção no município de Formosa do Rio Preto

Ao justificar o pedido, os parlamentares registraram um breve histórico do homenageado e sua importância para a emancipação do município, então distrito de Santa Rita de Cássia, e nas administrações que se seguiram, das quais participou ativamente enquanto secretário.

 

“Vários foram os desafios e as dificuldades políticas enfrentadas, junto às forças políticas do Estado da Bahia, para que se concretizasse o sonho da emancipação. Finalmente, em 21 de dezembro de 1961, o sonho se tornou realidade e nasceu o município de Formosa do Rio Preto”, afirmam os autores, na indicação.

Nascido em agosto de 1921, em Itajuí, hoje Formosa do Rio Preto, o filho de Raimundo Pereira Santos e Carlita Teixeira foi estudar em colégio interno no Piauí, de onde retornou com formação ampla e de qualidade – anotaram os deputados – com estudo de latim, francês e inglês (o que o habilitou a lecionar por vários anos a matéria), além de conhecimentos em marcenaria e corte e costura, “que lhe renderam a profissão de alfaiate, com a qual passou a ganhar a vida de trabalhador profissional, confeccionando calças, camisas e ternos”.

Segundo Nelson Leal e Diego Coronel, Almir Teixeira Santos – carinhosamente chamado de Mimi Teixeira ou Mestre Mimi – passou a organizar festas alusivas à luta pela emancipação com Jorge Corrêa, Benedicto Araújo, Joaquim Augusto da Silva, formando um grupo político que logrou êxito nas eleições no ano de 1968.

Para o prefeito de Formosa do Rio Preto, Manoel Afonso de Araújo, a homenagem é mais do que justa. “Naquela época a administração municipal era formada por um secretário, um tesoureiro e um contador. A atividade enquanto secretário municipal perdurou por três mandatos, totalizando dez anos de secretariado único. Por isso, consideramos mais do que justa essa homenagem e agradecemos aos deputados, que são nossos parceiros, pela sensibilidade em apresentar a indicação ao Governo do Estado”, disse.

 

TRABALHOS – O senhor Almir Teixeira Santos, faleceu em 1987. Ele desenvolveu vários trabalhos como por exemplo; a abertura de estradas, construção de escolas, e a fundação do Primeiro Ginásio do Município, que colaborou para a formação educacional e cultural de muitas gerações.