segunda - 17 de dezembro de 2018
32º Max
19º Min
Parcialmente Nublado

Nossa História

Segundo informações da Confederação Nacional de Municípios, IBGE e dos livros da professora, escritora e historiadora Ester de Araújo Dias (a Dona Tezinha), o povoamento do Território do Rio Preto foi ordenado pelo D. João de Lencastro, o 32º Governador Geral do Brasil, em 1628.

Um dos primeiros desbravadores dessas terras foi o fidalgo português João Amado Viana, degredado de Portugal para o Brasil por ter dirigido graves ofensas a uma dama da Corte. Ele ocupou, com sua grande riqueza e inúmeros escravos, a região da Fazenda Cana-Brava, onde chegou a plantar trigo, e também a Fazenda Várzea Formosa, áreas que ajudaram a formar o município de Formosa do Rio Preto.

Em 1920, Formosa constava como um distrito de Santa Rita do Rio Preto – atual Santa Rita de Cássia. Já em 1933, continuava como distrito desse mesmo município que passou a se chamar Rio Preto. Seguiu assim até emancipar-se.

Com o decreto-lei estadual nº 141, de 31-12-1943, confirmado pelo decreto estadual nº 12978, de 01-06-1944, o distrito de Formosa passou a ser denominado de Itajuí (pedra bonita) e Rio Preto (ex-Santa Rita do Rio Preto), Ibipetuba. O atual nome foi fixado pela lei estadual nº 628, de 30-12-1953, que alterou o nome do distrito de Itajuí para Formosa do Rio Preto.

Foi desmembrado de Ibipetuba, atual Santa Rita de Cássia, pela lei estadual nº 1590, de 22 de dezembro de 1961, conquistando a sua emancipação político-administrativa e sendo alçado à categoria de município. A instalação do mesmo ocorreu no dia 7 de abril de 1963.

Formosa do Rio Preto é o maior município em extensão territorial da Bahia, com uma área de 15.901,745 km², e também é o município baiano mais distante de sua capital Salvador, localizando-se a 1.026 km dela, na microrregião Oeste, considerada Extremo Oeste baiano, na divisa com os estados do Piauí e Tocantins. Faz limite com os municípios de Cristalândia do Piauí/PI, Corrente/PI, São Gonçalo do Gurgueia/PI, Barreiras do Piauí/PI, Mateiros/TO, Rio da Conceição/TO, Dianópolis/TO, Santa Rita de Cássia/BA e Riachão das Neves/BA. Possui 22.528 habitantes (IBGE 2010), com uma população estimada de 25.311 pessoas para 2018. Quem nasce ou reside em Formosa do Rio Preto é denominado de formosense (gentílico).

Formosa formou-se no entorno do Rio Preto e possui uma das maiores e mais ricas bacias hidrográficas da Bahia, destacando-se esse que é o principal curso d´água do município e que compõe o seu nome. As águas transparentes e de excelente qualidade do Rio Preto encantam e compõem um cenário natural de grande potencial turístico, atraindo inúmeros visitantes.

O Rio Preto possui um percurso de mais de 150 milhas, sua nascente está localizada próximo à Cabeceira, no Chapadão Oriental da Bahia, e deságua no Rio Grande, na região de Buqueirão. Entre seus principais afluentes estão o Rio Sapão, Rio do Ouro e Sassafrás.

O agronegócio é o principal propulsor de desenvolvimento econômico de Formosa do Rio Preto, que é, segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o 8º município com maior produção agrícola do Brasil, ocupando a 2ª colocação no ranking dos maiores PIBs agrícolas na Bahia.

Formosa é o 2º maior produtor de soja do Brasil e o 1º maior produtor de soja do estado, é o 6º maior produtor de algodão do país e o 3º maior da Bahia, é também o 2º maior produtor de milho do estado.